5 de jun de 2010

Lutas e resistências da juventude negra são debatidos

Aprofundar o debate nacional, fortalecer ações do movimento de juventude negra e aliar as parcerias como o poder público. Estes são uns dos objetivos do seminário chamado Lutas e Resistências da Juventude Negra. A atividade acontece durante todo o dia no Espaço Dandara, às 10h, e reuniu pessoas de todo o país para discutir a organização e a militância da população.

Em Fortaleza, segundo a pesquisa Retratos da Fortaleza Jovem, realizada em 2008, 51% dos jovens entrevistados se consideravam pardos e 13%, negros. Para Luiz Bernardo, titular da Coordenadoria da Igualdade Racial, movimento negro deu um salto muito grande nos últimos anos. “E os movimentos de juventude negra não podiam ficar fora desse movimento”, explica Bernardo.

O seminário segue durante todo o dia com mesas que discutirão juventude negra ontem e hoje; desafios e perspectivas das políticas e ações afirmativas para a juventude negra; juventude, comunicação e participação política. No final dia, acontece a conferência: Práticas e estratégias para o fortalecimento da organização da juventude negra.

Comunicação Colaborativa

Nenhum comentário: